Tomada de Posse

Intervenção na Tomada de Posse dos Órgãos Sociais da
ASSOCIAÇÃO DE INVESTIGAÇÃO CIENTIFICA DO ATLÂNTICO

 

Exmo. Senhor Secretário Regional de Educação e Cultura em Representação de Sua Excelência o Senhor Presidente do Governo
Exmos. Senhores Directores Regionais
Caros convidados e amigos
Caros sócios e restantes elementos aqui presentes

Antes de falar na Associação de Investigação Científica do Atlântico, quero vos dizer que esta resultou de um desafio colocado pelo presidente da Associação Insular de Geografia, o Dr. Joaquim Sousa, no início dos trabalhos da III Conferência do Atlântico de Novembro de 2006, tendo o Senhor Secretário Regional de Educação, no uso da palavra demonstrado também total apoio à iniciativa, dizendo que gostaria que esta ficasse sedeada na Madeira. Foi difícil concretizar este sonho, porque os nossos amigos de Canárias queriam que a sede ficasse em Canárias. Mas passado este tempo, aqui estamos para trabalhar.

A Associação é uma instituição sem fins lucrativos e pretendemos que esta obtenha o registo de instituição de utilidade pública nos próximos tempos.

Para que todos fiquem com uma ideia global da Associação, começo por referir os seus objectivos e em sequência, as actividades que nos propomos realizar durante o mandato.

A AICA tem por objectivos:

- Promover o desenvolvimento e a divulgação da investigação científica e tecnológica nas diversas áreas do conhecimento, segundo a nomenclatura internacional da UNESCO para os campos das ciências e das tecnologias;
- Realizar programas, estudos e projectos de investigação científica e tecnológica, bem como congressos, conferências, seminários, colóquios e debates;
- Colaborar com universidades e outras instituições públicas ou privadas, na realização de projectos conjuntos de investigação científica e de actividades de ensino de pós-graduações ou outro tipo de formação avançada;
- Fomentar o intercâmbio científico com entidades regionais, nacionais e internacionais ligadas à investigação, designadamente, participando em projectos, estudos e eventos;
- Difundir o conhecimento através de uma política editorial que privilegie a publicação de monografias, de revistas científicas, de projectos e artigos, relatórios de investigação, assim como publicações de interesse técnico-científico;
- Prestar apoio técnico e científico às empresas e a outras instituições públicas ou privadas.

É também intenção desta Direcção promover a criação de delegações ou outras formas de representação, nos restantes arquipélagos, proporcionando as condições específicas a nível de apoio técnico e científico, com o intuito de, em conjunto, podermos resolver problemas que nos são comuns, desde o ambiente aos transportes, passando pelos sectores de actividade que caracterizam os quatro arquipélagos, nomeadamente o Turismo, a Agricultura e a Indústria.
Um dos objectivos a concretizar é estabelecer uma interface entre os problemas que possam surgir na comunidade e a área empresarial e que, através da investigação técnica e científica poderão ser encontradas soluções.
Por fim, a Associação pretende ajudar os jovens licenciados que estão inscritos no desemprego, quando iniciar os projectos de investigação. Pois estes, irão envolver muitas pessoas com formações diversificadas.

Quero aproveitar esta oportunidade para prestar um agradecimento público a todas as pessoas que aceitaram pertencer ao Conselho Científico. Estou certo que, em conjunto, vamos dignificar a Associação, assim como iremos ajudar as várias entidades públicas e privadas da Madeira e dos outros arquipélagos a colmatarem eventuais lacunas de investigação, de formação ou mesmo na prestação de serviços de excelência, isto porque queremos constituir um grupo de investigadores de qualidade e capazes de resolver problemas que são comuns a todos nós ilhéus.

Uma palavra também de apreço e de agradecimento a todas as entidades que aderiram ou possam vir a aderir ao nosso projecto, aceitando pertencer ao Conselho Consultivo. Este é uma comissão externa permanente de aconselhamento técnico e científico, composto por individualidades de reconhecido mérito e pertencentes a instituições públicas e/ou privadas.

Em termos de apoios financeiros, estes irão resultar dos donativos facultados por instituições públicas e/ou privadas; das subvenções, subsídios e outras participações provenientes do Estado ou do Governo Regional ou de outros organismos públicos e privados.

Esperamos contar também com algumas dotações da Fundação para a Ciência e Tecnologia tutelada pelo Governo da República e alguns apoios associados aos Projectos com financiamento externo, nomeadamente da União Europeia.

Quanto às actividades que nos propomos desenvolver, elas constam do nosso Plano de Actividades que foi apresentado a todos os sócios e votado por unanimidade na última assembleia-geral.

De acordo com as prioridades estratégicas definidas para o quadriénio 2008/2012, o plano de actividades da Associação de Investigação Científica do Atlântico desenvolve-se em:

A) Projectos de Investigação relevantes para os quatro arquipélagos, dando prioridade às áreas do Ambiente, da Saúde, da Gestão do Território, do Património Natural e Construído, bem como a elaboração de projectos de investigação regionais que visem diminuir problemas estruturais e socioeconómicos existentes nas regiões da Macaronésia.

B) Projectos de Formação que sejam aprovados pela direcção e com apoio financeiro, indo de encontro às reais necessidades do mercado.

C) Promover estudos na área do Ambiente, do Turismo, da Saúde e da Educação, entre outras áreas do conhecimento.

D) Realização de conferências e acções de formação nas Escolas ou noutras instituições da RAM, de acordo com as áreas a definir pelas respectivas instituições e a AICA.

E) Promover conferências nos vários concelhos da RAM de acordo com as temáticas a definir entre as Câmaras e a Associação.

F) Celebração de protocolos com terceiros, a nível público e privado, com o objectivo de desenvolver competências e colaborarmos em conjunto, para uma melhoria das qualificações do pessoal adstrito às diversas entidades que suportam os setores de actividade, bem como um maior aprofundamento do conhecimento.

G) Prestação de serviços a instituições públicas ou privadas, de acordo com os estatutos da Associação.

H) Programa de Bolsas de Formação em investigação científica em colaboração com outras instituições públicas ou privadas, nomeadamente a nível de Pós-graduações, de Mestrados e de Doutoramentos.

I) Permitir a realização de estágios profissionais na Associação, desde que solicitados e de acordo com os pareceres do Conselho Científico.

J) Realizar congressos internacionais, colóquios, conferências e seminários.

Todos os anos teremos um Congresso Internacional na Madeira. Para o Verão deste ano, está previsto realizar um congresso internacional sobre turismo, onde estarão presentes vários investigadores da área do turismo dos quatro cantos do mundo. Vamos começar pelo Turismo, por este sector continuar a ser o “motor” da nossa economia e do desenvolvimento que temos vindo a assistir na Região Autónoma da Madeira.

L) Projectos Editoriais:
1. Edição de uma revista anual, denominada de AICA.
2. Produção de textos a publicar em revistas de investigação científica a nível internacional.
3. Criação do nosso site, onde será disponibilizado algumas publicações científicas, nomeadamente as produzidas pela Associação.

Para terminar quero mais uma vez agradecer a presença de todas as entidades regionais que se predispuseram a estar presentes neste acto, um agradecimento a todas as pessoas que compõem o concelho científico, bem como aos representantes das entidades que aceitaram o nosso convite para integrar o conselho consultivo, e aos restantes elementos presentes, nomeadamente os sócios da AICA, o nosso agradecimento e dizer que, só com a colaboração de todos, as nossas regiões insulares poderão atingir os patamares de desenvolvimento científico, tecnológico e económico que caracterizam as regiões comunitárias mais evoluídas do espaço europeu.

Em suma, queremos contribuir também para uma sociedade mais qualificada a nível científico e tecnológico, criando na Madeira um pólo de excelência nos domínios da inovação, da ciência e da tecnologia. Pois só assim puderemos ser vistos como um parceiro activo e dinâmico nas comunidades insulares.

Temos portanto, que pensar em conjunto na criação de um Sistema Regional de Inovação, Ciência e Tecnologia de Excelência e, no futuro, permitir que a Madeira “venda” inteligência e conhecimento. Este é um objectivo que pretendemos atingir em colaboração com as várias entidades públicas e privadas insulares, sendo necessário para esse efeito, a presença contínua de pessoas a tempo inteiro na Associação, para que os projectos possam ser concretizados.

Os tempos que ai vêm serão difíceis, mas com força de vontade, querer e determinação, (valores que estão enraizados nas vivências dos madeirenses), iremos vencer mais este desafio, para bem da Madeira e dos restantes territórios insulares.

Muito obrigado.

João Manuel de Lemos Baptista
Presidente da AICA